Taxa Selic o que é? Como influencia no mercado imobiliário?

Você já deve ter ouvido falar sobre a taxa Selic, não é mesmo? De vez em quando, ela ganha destaque nos noticiários econômicos. Mas você sabe o que é taxa Selic? Ao contrário do que as pessoas imaginam, entender esse conceito não é algo destinado apenas aos economistas, uma vez que a taxa Selic influencia a oferta de crédito ao cidadão comum.

451642-PEZYQN-621

Se você quer aprender mais sobre esse tema, bem como de que forma essa taxa afeta o mercado imobiliário, basta ler este artigo!

Afinal de contas, o que é a taxa Selic?
Selic é uma sigla para Sistema Especial de Liquidação e Custódia. Essa taxa foi criada em 1979, com o objetivo de tornar mais transparente e segura a compra de títulos públicos. Os títulos públicos, por sua vez, são ativos que o governo vende para poder financiar a dívida pública. Quem os compra empresta dinheiro ao governo e, em troca, recebe rendimentos por essa aplicação.

Todos os dias, os bancos realizam milhões de transações financeiras (depósitos e saques). Existe um valor mínimo que um banco deve manter em caixa, mas, para evitar que falte de dinheiro, é comum que os bancos emprestem capital entre si, no final do expediente, para equilibrar as contas.

Esse empréstimo dura um dia, e os bancos dão como garantia os títulos públicos que têm. Obviamente, o banco que tomou o empréstimo precisa pagar juros à instituição que emprestou a quantia. A taxa Selic é que define o valor dos juros desse empréstimo entre bancos.

Por fim, o Comitê de Política Monetária (COPOM) estabelece uma meta para a Selic: ela não é imposta, como muitos imaginam.

Viu como não é complicado saber o que é a taxa Selic? Então, vamos ver como ela impacta o mercado imobiliário.

Como essa taxa altera o mercado imobiliário?
Comprar um imóvel é um grande investimento financeiro. É normal que as pessoas precisem de crédito para poder realizá-lo. Toda a vez que a taxa de juros do empréstimo entre os bancos (Selic) sobe, as outras linhas de crédito também se tornam mais caras.

Sendo mais caro obter um financiamento, é provável que a procura por imóveis diminua, o que ajuda a baixar o preço dessas propriedades — ou, pelo menos, evitar que continuem subindo.

Por outro lado, se a Selic estiver menor, torna-se mais barato obter um financiamento, a procura por imóveis cresce e, consequentemente, casas, terrenos e apartamentos podem se tornar mais caros.

A Selic altera a compra de quem paga à vista?
Sim. Com mais ou menos pessoas obtendo crédito, a procura imobiliária é alterada, e isso pode abrir oportunidades para quem já tem o capital necessário para investir. Nesse contexto, comprar um imóvel à vista pode ser mais fácil se a Selic estiver alta.

Ademais, percebemos que essa taxa ajuda a conter a inflação. Por isso, ainda que você não tenha planos de comprar nada, saiba que o seu dia a dia será impactado pela Selic.

Agora que você entendeu o que é taxa Selic, ficou mais fácil compreender como esse tema muda o seu dia a dia, não é verdade? A queda da Selic pode indicar um bom momento para comprar uma casa, mas existem outros sinais que revelam se o período é adequado para realizar o melhor negócio.

Fonte

Trocas de imóveis em alta no mercado imobiliário

O brasileiro, como sempre, busca alternativas para driblar a crise e com o mercado imobiliário não seria diferente.

Hand agent with home in palm and key on finger.

Além de ter diversas particularidades, este mercado exige que a economia esteja gerando empregos e com estabilidade para ser impactado de maneira positiva. O mesmo vale com o mercado desaquecido que diminui o crédito, aumenta os juros e complica a situação de quem quer comprar.

Dito isto, temos a troca em negociações imobiliárias com alta procura. Isso significa que se a pessoa não consegue vender o seu imóvel para efetuar uma outra aquisição, ela prefere encontrar alguém que aceite seu imóvel como parte de pagamento e assim consegue atingir seu objetivo.

Seja para quem esteja com dificuldades financeiras ou para quem aumentou a família e precisa de um local maior, a troca é sempre bem vinda. Conhecida como permuta imobiliária, ela acaba sendo um pouco mais complexa pois depende da pessoa que tiver interessada pegar o seu imóvel como parte de pagamento.

Um dos maiores problemas nesse caso é a excessiva valorização do imóvel por uma das partes e que normalmente desvaloriza o que estiver comprando para obter vantagens. A verdade é que hoje os valores de mercado são de fácil acesso e é necessário existir bom senso de ambas as partes para que o negócio aconteça.

O corretor imobiliário, que atua como o intermediário da situação, tem meios e maneiras de avaliar ambos os imóveis de maneira técnica a fim de fazer a transação de forma “justa” para ambos os lados.

Devemos entender também que muitas vezes uma das partes, devido a estar com a situação financeira “apertada”, acaba cedendo na negociação. É bom lembrar que isso é uma situação específica. A troca de imóveis deve ser vista de maneira positiva, trazendo uma outra opção aos que querem pegar o valor para investir em um outro imóvel.

Nos últimos anos a oferta de imóveis estava bem maior que a demanda, assim sendo podemos entender que as chances de encontrar um imóvel dentro do que procura para permuta e que aceite o seu como garantia aumenta nesses casos.

Entendendo os perfis de quem está negociando, ambas as partes estando com as documentações e certidões dos imóveis em dia, será favorável para que o negócio seja concluído em segurança e que o objetivo final seja alcançado.

Como a tendência para 2019 é um aquecimento nesse mercado, devemos observar uma procura menor por permuta e maior para a venda direta. De qualquer forma esta modalidade não deixa de ser importante para o complexo mercado imobiliário.

Além de driblarmos as dificuldades, não desistimos nunca!

Fonte

4 Dicas para recém-casados conquistarem o primeiro imóvel

Nada melhor para os recém-casados do que conquistar o primeiro imóvel. Depois de arcar com os gastos do casamento, poder sair do aluguel e passar a investir no cantinho da família que está se formando é um grande passo. Isso sem contar na liberdade de poder deixar o local com a cara do casal.

um-casal-muito-jovem-se-mudando-para-casa-nova_1301-7363

Para realizar esse sonho, é preciso cuidado com alguns pontos, tanto para não ter problemas financeiros futuramente quanto para encontrar uma casa que agrade a ambos. Portanto, é necessário que, antes de tudo, o casal esteja plenamente alinhado quanto aos interesses, desejos e condições econômicas, para que não haja surpresas pelo caminho e o processo de compra do lar seja muito mais simples e agradável.

Portanto, para chegar ao tão esperado momento da compra da casa própria do casal sem muita dor de cabeça, é preciso seguir alguns passos:

1 – Planeje-se

Ter a sua própria casa traz de bagagem várias outras contas a serem pagas, fora o valor mensal a ser pago pelo imóvel. Por isso, é muito importante que vocês realizem uma planejamento de suas finanças, pensando sempre em como as contas serão pagas todo mês. O recomendado é que seja separado 20% da renda para realizar compras para a casa e lembrar sempre que existem outros possíveis gastos com manutenções do imóvel.

2 – Invista em uma poupança

Sendo individual ou conjunta, colocar uma quantia na poupança mensalmente é uma boa forma de criar uma reserva para o casal, principalmente se estiverem pensando em ter filhos futuramente. Essa opção também é bastante favorável pelo fato de que todo o dinheiro depositado gera juros e não exige que você deposite uma quantia muito grande para ter resultados, podendo investir o quanto você quiser por mês.

3 – Pesquise as opções do mercado imobiliário

Mesmo que vocês se deparem com imóveis com um preço baixo, é importante ficar atento as outras opções e principalmente se aquele local é realmente o que está sendo oferecido. Realizar uma pesquisa mais detalhada sobre o mercado imobiliário e econômico do momento evita arrependimentos pela compra futuramente e garante que você conquiste a casa ideal para vocês.

4 – Analise o estilo do imóvel

Outro grande ponto que pode trazer arrependimentos depois da compra é se todas as possibilidades para aquele imóvel não forem bem pensadas. Por isso, tenha em mente se vocês desejam crescer a família, ter animais e se a casa atende aos seus gostos. Assim você garante ainda mais satisfação ao comprar o seu futuro lar.

Fonte