4 Dicas para recém-casados conquistarem o primeiro imóvel

Nada melhor para os recém-casados do que conquistar o primeiro imóvel. Depois de arcar com os gastos do casamento, poder sair do aluguel e passar a investir no cantinho da família que está se formando é um grande passo. Isso sem contar na liberdade de poder deixar o local com a cara do casal.

um-casal-muito-jovem-se-mudando-para-casa-nova_1301-7363

Para realizar esse sonho, é preciso cuidado com alguns pontos, tanto para não ter problemas financeiros futuramente quanto para encontrar uma casa que agrade a ambos. Portanto, é necessário que, antes de tudo, o casal esteja plenamente alinhado quanto aos interesses, desejos e condições econômicas, para que não haja surpresas pelo caminho e o processo de compra do lar seja muito mais simples e agradável.

Portanto, para chegar ao tão esperado momento da compra da casa própria do casal sem muita dor de cabeça, é preciso seguir alguns passos:

1 – Planeje-se

Ter a sua própria casa traz de bagagem várias outras contas a serem pagas, fora o valor mensal a ser pago pelo imóvel. Por isso, é muito importante que vocês realizem uma planejamento de suas finanças, pensando sempre em como as contas serão pagas todo mês. O recomendado é que seja separado 20% da renda para realizar compras para a casa e lembrar sempre que existem outros possíveis gastos com manutenções do imóvel.

2 – Invista em uma poupança

Sendo individual ou conjunta, colocar uma quantia na poupança mensalmente é uma boa forma de criar uma reserva para o casal, principalmente se estiverem pensando em ter filhos futuramente. Essa opção também é bastante favorável pelo fato de que todo o dinheiro depositado gera juros e não exige que você deposite uma quantia muito grande para ter resultados, podendo investir o quanto você quiser por mês.

3 – Pesquise as opções do mercado imobiliário

Mesmo que vocês se deparem com imóveis com um preço baixo, é importante ficar atento as outras opções e principalmente se aquele local é realmente o que está sendo oferecido. Realizar uma pesquisa mais detalhada sobre o mercado imobiliário e econômico do momento evita arrependimentos pela compra futuramente e garante que você conquiste a casa ideal para vocês.

4 – Analise o estilo do imóvel

Outro grande ponto que pode trazer arrependimentos depois da compra é se todas as possibilidades para aquele imóvel não forem bem pensadas. Por isso, tenha em mente se vocês desejam crescer a família, ter animais e se a casa atende aos seus gostos. Assim você garante ainda mais satisfação ao comprar o seu futuro lar.

Fonte

As 10 maiores vantagens de comprar um imóvel na planta.

Você dedica grande parte do seu tempo ao trabalho para conquistar o sonho da casa própria e garantir mais segurança, comodidade e conforto para sua família? Já procurou diversas opções de imóveis, mas não encontrou nenhuma que atendesse às suas expectativas ou coubesse no seu orçamento? Então chegou a hora de conferir uma alternativa interessante e bastante vantajosa, que pode ser a solução dos seus problemas: comprar imóvel na planta.

imovel_na_planta-640x400

Diferente dos já prontos, eles oferecem preço mais acessível, condições de pagamento diferenciadas, alta valorização, liquidez, documentação sem burocracia, modernidade, personalização, grande prazo para realizar a mudança, entre outras vantagens.

Ficou interessado? Então confira a seguir os 10 principais benefícios de comprar um imóvel na planta e avalie essa opção!

1. Preço acessível
Uma das principais vantagens de comprar um imóvel na planta é que seu valor de mercado é sempre menor do que um já finalizado. Com a atual situação econômica do país, as construtoras estão flexíveis e oferecem ótimas propostas para os potenciais compradores. Dessa forma, adquirir sua residência sem que ela esteja erguida é uma das opções mais acessíveis e demanda um investimento que cabe no seu bolso.

2. Condições de pagamento flexíveis
Além de oferecer bons preços, há diversas formas de pagamento para adequar o investimento ao seu orçamento. Na maioria das vezes, é possível negociar diretamente com a construtora, evitando burocracia.

Algumas empresas diluem a entrada — que geralmente gira em torno de 30% do valor total do imóvel — nas demais parcelas ou disponibilizam a opção de pagar apenas o investimento inicial até a entrega das chaves. Assim, você pode quitar o imóvel posteriormente, com um financiamento cujas prestações estejam de acordo com sua renda mensal.

3. Alta valorização do imóvel
Mais do que adquirir a casa própria por um preço menor e com uma boa forma de pagamento, o imóvel na planta tende a valorizar muito mais do que os adquiridos prontos. Para garantir grandes ganhos, basta escolher um bairro promissor, que esteja recebendo melhorias como acesso a transportes públicos, hospitais, centros comerciais, shoppings etc.

Um imóvel comprado na planta tende a ter seu valor aumentado em, pelo menos, 30% do total investido pelo comprador — já com desconto da correção financeira. Ou seja, caso o preço inicial da sua moradia tenha sido de R$ 100 mil, no momento da entrega das chaves ele deverá valer R$ 130 mil.

4. Ótima liquidez
Ao adquirir um imóvel por um preço mais baixo, com grandes chances de valorização, instalações modernas e novas, você desfruta também da vantagem da alta liquidez no mercado imobiliário. Isso significa que, caso precise ou queira vendê-lo, será muito fácil encontrar um comprador e fazer uma boa negociação. Também existe a possibilidade de alugá-lo para terceiros, garantindo o pagamento das parcelas e uma renda extra.

5. Instalações novas e modernas
Não há nada melhor do que comprar um imóvel novinho em folha, construído com materiais de última geração, com vida útil longa e adequado às normas atuais. Não haverá necessidade de investir na manutenção ou na renovação da fiação elétrica, encanamento, entre outras questões, por um longo tempo.

Além de contar com infraestrutura nova, esses tipos de imóveis também dispõem de plantas modernas para atender ao estilo de vida atual, com design bonito e acabamento contemporâneo. Isso torna o dia a dia dos moradores mais prático, confortável e aconchegante.

6. Possibilidade de personalização
Ao adquirir um imóvel que ainda está na planta, o proprietário tem a possibilidade de escolher o piso, o revestimento, as cores da pintura e ainda fazer pequenas alterações para deixá-lo com a sua cara. Diferente do que ocorre em uma residência já finalizada, não será preciso investir tempo e nem dinheiro em reformas para a personalização.

7. Mais opções
Na hora de escolher a casa ou apartamento na planta, o cliente conta com muitas opções, pois é um dos primeiros compradores. Assim, é possível escolher características privilegiadas como o andar ideal do apartamento, o lado do empreendimento que oferece a melhor vista, a posição de incidência do sol e diversos outros detalhes.

8. Grande prazo para realizar a mudança
Mudar de casa é um processo complicado que requer tempo, planejamento, organização e dinheiro. A vantagem de adquirir um imóvel na planta é que o prazo para realizar a mudança é grande, garantindo o tempo necessário para que você possa se organizar estrategicamente e financeiramente para isso.

Assim, você poderá guardar dinheiro para investir nas custas cartorárias, entre outros gastos gerados na compra de um novo imóvel. Você ainda vai conseguir adequar com calma suas rotas e caminhos para o trabalho e escola, descobrir o supermercado, farmácia e posto de gasolina mais próximos, entre outras praticidades que farão parte da sua nova rotina.

9. Documentação sem burocracia
Imóveis antigos geralmente apresentam uma documentação burocrática, pois podem conter propriedades em inventário, registros incompletos, impostos e taxas sem pagamento, por exemplo. Já os imóveis na planta não oferecem esses riscos. A documentação é descomplicada: como nunca foi habilitada por outra pessoa, oferece menor chance de erros na papelada, mais tranquilidade e segurança para o proprietário.

10. Criação de patrimônio
Mais do que realizar o sonho da casa própria de maneira acessível e descomplicada, ao comprar um imóvel na planta você cria um patrimônio que lhe garantirá segurança e retorno financeiro em médio e longo prazo. Os motivos? Você conseguirá eliminar o valor do aluguel despendido mensalmente, lucrar com uma possível venda futura devido à valorização do seu imóvel ou até mesmo alugando-o para terceiros.

Fonte

Vai colocar seu Imóvel á venda? Veja estas dicas antes!

Pensando em colocar seu imóvel à venda ? Pode até parecer fácil, mas a verdade é que a venda de um imóvel é cercada por pequenos detalhes que podem por tudo a perder – ou agilizar o tempo de negociação. Isso só vai depender da forma como todo o processo é conduzido.

House owner/real estate agent giving away the keys

Por isso, nós preparamos uma espécie de check list para ajudar você a colocar seu imóvel à venda com mais segurança, otimizando o tempo de venda e evitando dores de cabeça futuras. Pronto para começar?

1 – Certifique que a documentação está toda regularizada
Como está a documentação do imóvel? Tem certeza que ela está toda regularizada? Se tiver dúvida, peça ajuda ao corretor para checar e ajudá-lo a regularizar qualquer débito ou trâmite antes de colocar seu imóvel à venda. Assim você evita percalços pelo meio do caminho e ou que acabe perdendo um bom comprador por causa de algum detalhe não visto com antecedência.

2 – Estabeleça um preço justo ao colocar seu imóvel á venda
É importante ter uma expectativa realista do valor do imóvel. De acordo com as estatísticas, o tempo médio de venda é de seis a oito meses, mas pode ser maior se você pedir um preço acima do mercado.

Para evitar “achismos”, a dica é contratar uma avaliação profissional, que levará diversos fatores para estabelecer um valor justo, consonante com os imóveis semelhantes na sua região, mas também com as particularidades do seu.

Mais vagas na garagem, proximidade com o metrô e condomínio com área de lazer são alguns itens que fazem o preço subir. É sempre bom lembrar que a avaliação só pode ser feita por corretores imobiliários especializados.

3 – Ajude seu corretor a fazer uma boa divulgação do imóvel
Você já deve ter ouvido que a divulgação é a alma do negócio – e é mesmo. Por isso ajude o corretor prestando todas as informações possíveis sobre documentação, estado e características do imóvel. Ele montará uma estratégia de divulgação específica para que quando colocar seu imóvel à venda consiga o público certo seja atingido.

Forneça plantas, disponibilize cópia de documentos, abra o imóvel para fotografias, e, principalmente, não esconda nada que possa prejudicar a negociação com um possível comprador lá na frente. Todo o negócio deve ser baseado em ética, honestidade e confiança.

4 – Faça uma vistoria completa e determine a necessidade de reforma
Reformar para vender? Sim, muitas vezes é bem mais lucrativo do que vender o imóvel no estado atual. Mas, para isso, vale a opinião de um profissional. Antes de colocar seu imóvel à venda faça uma vistoria para determinar que intervenções são necessárias para que o imóvel fique em bom estado.

Foque principalmente em problemas estruturais, redes elétricas e hidráulicas. Conserte vazamentos, janelas e portas, troque revestimentos muito castigados que dão a impressão de abandono, e pinte todo o imóvel para melhorar ainda mais a estética. Dificilmente alguém fechará negócio sabendo que terá problemas em pouco tempo.

5 – Mantenha uma parceria de confiança com a imobiliária
Esteja acessível sempre que for pedida alguma informação extra, um documento ou a sua presença para sanar alguma dúvida. Estabelecendo uma parceria de confiança com a imobiliária é possível otimizar o tempo de negociação com futuros compradores e ajudar seu corretor a prestar o melhor atendimento.

Fonte